Vitrine de Curiosidades /21
Massajador Vibratorio
Edifício de São Francisco | Sala Memórias, 12 de janeiro a fevereiro
Os massajadores vibratórios, conhecidos por ”Veedees”, tornam-se objetos de uso comum logo no início do século XX, sendo publicitados como uma cura eficaz para praticamente todo o tipo de doenças, desde problemas respiratórios, renais e dermatológicos, a tratamento de tumores, constipações, influenza, surdez e hemorroidas. Eram também recomendados como panaceia para obesidade, flatulência, insónia e histeria feminina, o que os levou a que fossem considerados precursores dos atuais vibradores.
O modelo em destaque funcionava ainda a manivela, mas vulgarizam-se também modelos elétricos, com aspeto semelhante ao de secadores de cabelo. A manivela, quando rodada, acionava o mecanismo vibratório, produzindo um efeito de massagem, mediante o posicionamento da extremidade dotada de um disco ou de uma bola sobre a parte do corpo a estimular. O termo “Veedee” deriva da expressão latina “Veni Vidi Vici” (chegar, ver e vencer) e está associada ao nome da companhia inglesa “Veedee” que os produziu entre 1900 e 1915.