Histórias de Viagens
Dente de Morsa

Na época da baleação, em navios à vela, a duração das viagens chegava a ascender aos quatro anos, pelo que os tempos de ócio a bordo eram muitas vezes preenchidos recorrendo ao “scrimshaw”, técnica de gravação em que o desenho é esgrafitado no marfim com um instrumento de corte e depois pigmentado. Como matéria-prima, eram usados os dentes e osso mandibular dos cachalotes, nos quais se faziam representações evocativas de um amor distante ou do orgulho nacional, bem como retratos de episódios da faina em alto mar. Esta peça de 'scrimshaw', que reproduz com detalhe um modelo da revista 'Moda Ilustrada', então muito apreciada, tem a particularidade de ter sido realizado num dente de morsa, trazendo até nós o longínquo frio do Ártico, por onde andaram vários dos nossos baleeiros.