Matar a Sede
Cano de Barro

O acesso e a disponibilização pública da água foi, desde o povoamento da ilha, preocupação de governantes e povoadores. Os sistemas de distribuição mais antigos funcionavam por ação da gravidade através de encanamentos em barro e tubos de chumbo, que alimentavam arquinhas, chafarizes públicos e privados espalhados por toda a ilha.
Só na década de 1940, os antigos encanamentos começaram a ser substituídos pelos de fibrocimento e ferro galvanizado, ação que coincidiu com o aumento, significativo, do consumo de água pelas populações.
Esta peça integra a Unidade de Gestão de Etnografia do Museu de Angra do Heroísmo.

Texto | Maria Manuel Ribeiro