Histórias com Arte
Açores-Spiritus

Este quadro de Manoel Barbosa, pertencente à Unidade de Gestão de Belas-Artes do MAH e patente na ante-sacristia da Igreja de Nossa Senhora da Guia constitui uma abordagem contemporânea a uma das mais recorrentes temáticas da arte sacra, a ‘Paixão de Cristo’.
A espiritualidade enunciada no título ‘Açores-Spiritus’ liga-se ao simbolismo subjacente às cores utilizadas. O azul profundo, associado ao mistério e à espiritualidade, funde-se com o vermelho flamejante do fogo divino, criando um tom de púrpura denso e escuro, a cor da dor e da realeza, que destaca a coroa de espinhos, estilizada a dourado.
Manoel Barbosa nasceu em 1953, em Rio Maior e vive em Lisboa. Dedica-se à pintura, à performance, à instalação e à ‘vídeo ar’t, de que foi um dos introdutores em Portugal. O seu trabalho artístico está representado em museus, fundações, institutos e em coleções particulares em vários pontos do globo.

Texto: Ana Lúcia Almeida