Histórias ao Ar Livre
Meninas em traje de passeio no Jardim Duque da Terceira

A partir do século XIX, a moda infantil deixa, gradualmente, de ser uma reprodução do vestuário dos adultos, surgindo a especialização e a adequação da roupa às diferentes atividades do quotidiano infantil.
A proliferação de figurinos auxilia a divulgação de modelos e a diferenciação de género no vestuário e no penteado, que ocorre pelos 4/5 anos, quando a rapazes e raparigas começam a ser conferidos atributos e papéis preparadores das futuras funções na sociedade.
A viragem do século será dominada pelo fato à marinheiro, que marcará o estilo de vestuário infantil de ambos os sexos por várias décadas, conferindo-lhe maior conforto e leveza. Diferentes variações desta tipologia de traje infantil podem ser observadas nesta fotografia do início do século passado, que integra o Arquivo de Som e Imagem do Museu de Angra do Heroísmo.