Extremophilarum | instalação de Catarina Nunes e Mariana Ramos
Sala Dacosta, 24 de abril, 15h00
Extremophilarum assume-se como uma expedição espacial inicialmente inspirada por extremófilos habitantes das fontes termais açorianas. Apresenta-se um cenário ficcional em que se explora o macrocosmo de três exoplanetas habitados por organismos, cujo corpo, o corpo das nossas próprias inquietudes, espelha anseios, paixões, desejos, medos, relações simbólicas e até potencialmente teológicas. Viaja-se ao encontro de novas interpretações morfológicas, orgânicas ou biológicas e criam- -se leituras de possíveis paralelos ao nosso entendimento de consciência, numa forma aproximada de relação antropológica.