Caracterização Exposições Museu Aberto Informações
Museu Educativo Histórico de ateliês, eventos e
colaboração com visitantes e escolas
2018 Ateliês 2018 | 2017 | 2016 | 2015 | 2014 |2013 |2012 |2011 | 2010 | 2009 | 2008

Ateliês escolares

Olhar Artesão
Nesta visita ao Museu, dá-se conta das variedades de texturas, cores e cheiros das madeiras e exalta-se o saber dos artesão que com carinho e perícia as transformam em peças belas e úteis, cujas formas foram inspiradas nas das rendas e alfenim.
Trapos
Visitámos a exposição Retalhos | uma Abordagem ao Patchwork Açoriano para perceber como, com paciência, habilidade e gosto, o que era considerado um desperdício se transformou em peças úteis e decorativas que passaram a integrar o património familiar e cultural regional. 
Depois, recorrendo a pano cru, retalhos e alfazema, fizémos umas saquinhas bem cheirosas.
Público-alvo: adaptável em função da faixa etária.
À força de água
Depois de uma visita à exposição Aquedutos | Água e Património, em que se dá a conhecer a função e funcionamento dos aquedutos, fazem-se algumas experiências em que se constroem alguns dispositivos aproveitando a força motriz da água, nomeadamente uma garrafa dispersora e uma turbina.
Pintar com linhas
Vamos ficar a conhecer o trabalho de patchwork de Linda Thorton e ficar a perceber como costurando também se podem contar histórias e “pintar" quadros. Depois, em ateliê, vamos usar linhas, botões e tecidos para criar uma página do nosso diário têxtil.
Legião do MAH
Nesta visita, vamos ficar a conhecer melhor a colecção de coberturas de cabeça do MAH, nomeadamente o capacete do tipo Montefortino (Séc. IV a.C. a I d.C.), actualmente exposto na Sala Memórias do Edifício, que terá pertencido a um militar romano ou a um guerreiro ibérico.
Da ovelha ao cachecol
Introdução ao ciclo da lã a partir de uma apresentação complementada com a observação de peças que integram a
exposição Instrumentos de Trabalho ou de Cultura. A existência de réplicas elaboradas para o efeito permitirá ainda experimentar algumas das fases do processo de tratamento da lã.
Público-alvo: adaptável em função da faixa etária.
Em Louvor do Trabalho
Visita orientada à exposição Instrumentos de Trabalho e de Cultura em que alguidares, rodas de fiar e fusos, cangas e arados, plainas, martelos e goivas propiciam um viagem a um outro tempo em que família e animais se associavam de modo a providenciar sustento, vestuário e alimentação, trabalhando lado a lado e, em dias lembrados, engalanando-se para festejar. Depois, em ateliê, vamos reproduzir, recorrendo a materiais vários, os motivos decorativos das cangas de luxo que vimos expostas.
Público-alvo: Adaptável em função da faixa etária.
Glória de Natal III
Mais uma vez o Serviço Educativo vai transformar-se num tabuleiro em que se dará a conhecer a origem e o fundamento de tradições natalícias, nossas e alheias, porque o Natal é tempo de partilha e união.

Ateliês individuais

Ateliê de gravura com Dionísio Souto Abreu
Atividade dinamizada no âmbito da exposição Tudo no Mundo Existe Para Acabar Em Livro
Museu de Angra do Heroísmo, 29 de abril, 14h00/17h00
Frequência gratuita, limitada a 8 participantes adultos.
Inscrição prévia através do telefone 295 240 800 ou do e-mail museu.angra.agenda@azores.gov.pt
Filosofar, Investigar e Dialogar no Museu
Núcleo de História Militar Manuel Coelho Baptista de Lima, 3 de março, 11h00 /12h00
Na sessão do dia 3 de março, parte-se de um excerto do livro História de um Caracol que descobriu a importância da lentidão, de Luís Sepúlveda e pensar porque é tão lento o caracol?” Facilitadora: Ana Lúcia Ribeiro.
Público-alvo: crianças entre os 8 e os 12 anos.
Inscrições através do telefone 295 240 800 ou do e-mail museu.angra.agenda@ azores.gov.pt.
2,5 € por sessão pagos à formadora.
Ateliê de Trabalhos em Madeira
Canada da Rua Longa,nº 31. Biscoitos – Terceira
14 de abril, 14h00/15h30; 16h00/17h30

Neste ateliê, que integra o programa de dinamização da mostra Residência Criativa | Recortes e Embutidos em Madeira, será realizada uma pequena peça embutida e torneada com a orientação dos artesãos Francisco e Susana Almeida.
Participação gratuita, mas limitada a 6 formandos adultos.
Formandos deverão assegurar a sua própria deslocação.
1.º turno, 3 participantes: 14h00/15h30
2.º turno, 3 participantes: 16h00/17h30
Inscrições através do telefone 295 240 800 ou do email museu.angra.agenda@azores.gov.pt
Retalhos Geométricos
Serviço Educativo, Museu de Angra do Heroísmo, 7 de abril, 14H00/17H30
O patchwork geométrico de origem anglo-saxónica surge nos Açores por influência dos emigrantes norte-americanos, responsáveis também pela introdução da máquina de costura manual, cujo uso se difunde nos finais do século XIX. Tal prática generaliza-se a partir das décadas de 60 e 70 do século passado, mediante a vulgarização do reaproveitamento de poliéster, matéria-prima que chegava em barris de roupa da América, que por não desfiar se tornava mais fácil de trabalhar, permitindo a criação de “mantas de feitios”, muitas delas com padrões clássicos do patchwork americano. Neste ateliê, orientado por uma experiente artesã, serão elaboradas pequenas peças de uso doméstico em patchwork, recorrendo a esta técnica de reutilização de retalhos.
Formadora: Maria da Conceição Correia Gomes
Público-alvo: 8 formados adultos com prática de costura.
Participação gratuita dependente de inscrição prévia através do telefone 295 240 800 ou do e-mail museu.angra.agenda@azores.gov.pt
Colorir à Martelada
Serviço Educativo, 28 de março, 14h00/17h00
Nesta Primavera, vamos aprender mais sobre plantas tintureiras como o açafrão da Índia, a ruivinha e o dragoeiro e usá-las para tingir sacolas que nós mesmos vamos confecionar de uma forma divertida e bem enérgica.
Público-alvo: 10 crianças a partir dos 5 anos
Frequência gratuita dependente de inscrição prévia através do telefone 295 240 800 ou do e-mail museu.angra.agenda@azores.gov.pt
Mexer com Água
Oficina de Ciência
Serviço Educativo do Museu de Angra do Heroísmo, 27 de março, 14h00/15h30
Esta oficina resulta de uma colaboração do Centro de Ciência de Angra do Heroísmo com o Museu de Angra do Heroísmo, no âmbito da exposição Aquedutos | Água e Património. O objetivo é demonstrar o princípio dos vasos comunicantes com experiências simples com água e mostrar que era através deste mecanismo que funcionavam os aquedutos. Assim, os participantes aprenderão os conceitos por detrás deste princípio e no fim da sessão, constroem um pequeno sistema, reutilizando materiais, que depois levam para casa.
Público-alvo: 20 crianças a partir dos 6 anos
Participação gratuita dependente de inscrição prévia através do telefone 295 240 800 ou do e-mail museu.angra.agenda@azores.gov.pt
Retalhos com glamour
Oficina de bordado com missangas e aplicação de rendas
Serviço Educativo, 10 de março, 14h00
Os usuais trabalhos de reaproveitamento de retalhos para fins utilitários têm vindo a sofisticar-se e a ganhar uma dimensão decorativa e estética que justifica o seu enriquecimento através do bordado com missangas e da aplicação de rendas e outros ornatos nobres.
Formadora: Sílvia Teixeira
Inscrições limitadas a 8 participantes adultos com noções básicas de costura.
Frequência gratuita dependente de inscrição prévia através do telefone 295 240 800 ou do e-mail museu.angra.agenda@azores.gov.pt
Teatro Infantil
Associação Educativa de Artes Rítmicas e Expressivas Galáxia
Lançamento do livro Bruxas em Quarentena, Flávia Medeiros
Claustro do edifício de São Francisco, 10 de março, 15h00
O que seria das histórias sem bruxas? A malvadez de alguém consegue o inimaginável: colocar em perigo todo o reinado da bruxaria… Por entre os bosques, mares, bibliotecas, contos e poções, todas as bruxas deste e de outros mundos têm de se unir contra a grande ameaça que se apoderou sobre elas…
Será que as histórias que conhecemos irão mudar para sempre? Descobre como tudo irá acontecer no feitiço desta peça que o grupo de teatro ‘Galáxia’ leva ao palco.
Filosofar, Investigar e Dialogar no Museu de Angra do Heroísmo
FILOSOFIA PARA CRIANÇAS: promoção de competências cognitivas, afetivas e comportamentais
Núcleo de História Militar Manuel Coelho Baptista de Lima
27 jan./ 17 fev./ 10 mar./ 14 abr./ 12 maio / 2 jun. 11h00

Nas sessões, a facilitadora convida as crianças a estabelecer relações entre o pensado e o verbalizado, levando em atenção as contradições entre as vozes e incentivando todos a expressarem-se. Os possíveis diálogos resultam dos estímulos apresentados e das questões colocadas pelas crianças e “navegam” sobre temas como o sentido da vida, a ação, o pensamento, as emoções, o poder, a responsabilidade, a arte, entre outros de natureza filosófica.
Público-alvo: crianças entre os 8 e os 12 anos.
Facilitadora: Ana Lúcia Ribeiro, licenciada em Psicologia (UL), pós-graduada em Filosofia para Crianças (UA), frequenta um curso de Filosofia para Crianças, em formato e-learning pelo Centro de Filosofia para Ninos – Madrid.
A participação na oficina implica o pagamento à formadora de 2.50 euros por sessão.
Chapéus mas não muitos
Serviço Educativo do Museu de Angra do Heroísmo, 3 de fevereiro, 14h00/17h30
No carnaval, a catarse coletiva opera-se através do excesso, da infração, da loucura consentida. Neste ateliê, convidamo-lo a dar asas à sua criatividade, criando uma chapéu carnavalesco com lantejoulas, flores, laços e fitas, mas sem o famigerado mercúrio que enlouqueceu tantos chapeleiros.
Monitora: Ana Brum
10 participantes, adultos e crianças com idade superior a 10 anos ou acompanhadas por encarregado de educação.
Custo: 10 g pagos à formadora.
Inscrições através do telefone 295 240 800 ou do e-mail museu.angra.agenda@azores.gov.pt
Ateliê de Modelagem realizado no âmbito da II Maratona Luso-americana de Leitura de “Moby Dick”
Serviço Educativo do Museu de Angra do Heroísmo, 6 de janeiro, 14h00/17h00
Participação gratuita limitada a 10 crianças a partir dos 6 anos
Monitor: Adolfo Mendonça
Inscrições através do e-amail museu.angra.agenda@azores.gov.pt ou do telefone 295 240 800
Pão com Carinho | Workshop de manufatura de pão caseiro
Serviço Educativo do Museu de Angra do Heroísmo, 13 de janeiro, 14h00
Visita à exposição Instrumentos de Trabalho ou de Cultura que inclui registos fotográficos do processo tradicional de preparação do pão.
Confeção de diversas receitas de pão caseiro fáceis e rápidas: 3 farinhas, pão pitta e pão doce challah.
Formadora: Cecília Melo
Participação limitada a 12 formandos
Inscrição através do telefone 295 240 800 ou do e-mail museu.angra.agenda@azores.gov.pt
Custo: 10 € pagos à formadora
   
2007 © Museu de Angra do Heroísmo. Todos os direitos reservados. Última actualização a 2018-05-08