Página inicial Caracterização Edifícios e Núcleos Exposições Colecções Espólios Serviço Educativo Edições Informações
Serviço Educativo
Oficinas para crianças e jovens
De terça a sexta-feira, das 9h30 às 12h30; das 14h15 às 17 horas.

Todas as atividades destinadas a público escolar ou instituições sociais são gratuitas, mas dependentes de agendamento prévio via telefone 295 240 800 ou através do e-mail (museu.angra.agenda@azores.gov.pt).
Visitantes HISTÓRICO Clique aqui para aceder a atividades anteriores
Dinamização das exposições temporárias Sábados no MAH
Ao Cabo do Medo
As viagens fabulosas de Ulisses e Santo Antão e as não menos fantásticas proezas de Afonso Baldaia e Bartolomeu Dias dão o mote a um conjunto de jogos e gincanas que tematizam a concepção medieval da Terra e o advento de um novo mundo protagonizado pelos portugueses.
Adaptável em função da faixa etária.
 
A ver navios
4 de julho, das 10h00/12h00
10 de julho, das 10h00/16h00

Os barcos evocam um lugar muito particular no imaginário ilhéu, evocando múltiplas possibilidades de evasão, aventura ou reencontro. A esta multiplicidade de sentidos, soma-se a história muito particular dos barcos que integram esta exposição escolhidos precisamente pelas lendas e narrativas que lhe estão associadas.
Depois de uma visita orientada à exposição, realizar-se-á um ateliê de expressão plástica, em que se produzirão molduras inspiradas nas em histórias das embarcações expostas.
 
Olhar com Olhos de Ver II: as Pedras de Baltasar
O artista é aquele que vê mais, vê melhor e vê de maneira diferente. Vamos olhar com olhos de ver para as peças de Baltasar Pinheiro e descobrir a razão por detrás dos nomes que o artista lhes atribuiu. Depois, em ateliê, vamos reutilizar materiais para criar as nossas próprias esculturas.
Público-alvo: Adaptável em função da faixa etária
 
Camponês Júnior
Visita orientada à exposição, seguida de uma apresentação em que se expõem os tempos de sementeira e colheita de algumas culturas, e de acordo com os ensinamentos do Almanaque do Camponez se semeiam leguminosas, de forma a poder acompanhar o seu crescimento.
Público-alvo: Pré-escolar e 1.º ciclo.
 
Núcleo de História Militar Manuel Coelho Batista de Lima
Visitas orientadas para grupos escolares ou outros são realizadas às quintas-feiras, das 14h00 às 17h00, mediante inscrição prévia através do telefone 295 240 800 ou do mail museu.angra.agenda@azores.gov.pt
Ação de formação pela companhia de teatro Cães do Mar
Da História à Cena
de 12 a 16 de julho
Quarta, Quinta e Sexta das 19:30 às 22:30
Sábado e Domingo das 14:30 às 17:30
Núcleo de História Militar Manuel Coelho Baptista de Lima

Arquétipos Físicos – criação de personagens recorrendo a um sistema baseado no controlo e uso da respiração para criar diferentes formas de fisicalidade.
Mimo e pantomima ­– introdução.
Luta para cena – violência simulada com punhos, pés e utensílios de cozinha.
Acção e narrativa – a construção do teatro.
Os participantes são convidados a trazer histórias que de algum modo se relacionem com as suas vivências e local. Podem-se referir a episódios históricos, contos tradicionais ou acontecimentos contemporâneos.
Formadores: Ana Brum, Peter Cann e Ricardo Ávila
Inscrição: 20 €
Condicionado a um máximo de 20 participantes maiores de 16 anos
 
Não há Terra à Vista | oficina de Navegação Astronómica
Auditório do Museu de Angra do Heroísmo, 22 de julho, 14h00
Iniciação à navegação astronómica e ao uso do sextante.
Monitor: Heliodoro Silva
Frequência gratuita, mas limitada a 8 adultos
Inscrições através do mail museu.angra.agenda@azores.gov.pt ou do telefone 295 240 800.
 

Demonstração de Tiro ao Arco
Núcleo de Historia Militar Manuel Coelho Baptista de Lima, 15 de julho, 15h00
Participação do Clube Desportivo de Tiro da Ilha Terceira.

 
Material Pedagógico

Catálogo de motivos de cerâmica e azulejos.
PDF, 9.88Mb
  Circuito pedestre pela zona classificada de Angra do Heroísmo: instruções, percursos, fichas de atividades
Actividades Permanentes
Dinamização da exposição Do Mar e da Terra ... uma história no Atlântico
Pistas | Jogo de descoberta
Através da observação, consulta de legendas e de outros elementos de museologia existentes nos diferentes momentos da exposição Do Mar e da Terra... uma história no Atlântico, os visitantes ficarão a saber mais sobre sete peças mistério a desvendar num jogo de descoberta empolgante e divertido.
Público-alvo: 1º e 2º ciclos
Dragões de cedro
Nesta atividade exploram-se imagens de caixas e escritórios em madeira de cedro com decoração incisa e especificam-se as caraterísticas destes fabulosos móveis fabricados nos Açores, nos séculos XVI e XVII.
Público-alvo: a partir do primeiro ciclo
Visita régia
Era uma vez um rei e também uma rainha que, há exatamente 111 anos, estiveram na Terceira.
Ele chamava-se Carlos e ela Amélia.
Público-alvo: adaptável em função da faixa etária
Açores no Mapa
Visita orientada e ateliê realizados no âmbito de um projeto escolar intitulado: “Açores no Mapa” por parte da Creche e ATL Olhar Infantil Vila Nova.
Observando os muitos mapas que constam da exposição “Do Mar e da Terra… uma história no Atlântico”, ficamos a conhecer as diferentes representações que foram sendo feitas das ilhas dos Açores, vemos onde se fixaram os primeiros povoadores e aprendemos a distinguir naus de caravelas.
Público-alvo: adaptável em função da faixa etária
Castelos de Angra
Visita orientada e ateliê realizados no âmbito de um projeto escolar intitulado
“Castelos de Angra” por parte da Creche e ATL Olhar Infantil Fontinhas.
Visita orientada ao 2º momento da exposição de forma a compreender a alteração na estratégia de defesa que levou a que fosse abandonado o Castelo dos Moinhos e se optasse por construir o Forte de São Sebastião e posteriormente a Fortaleza de São João Baptista, complementada com a construção de uma fortaleza de brincar e/ou uma visita à Memória.
Público-alvo: adaptável em função da faixa etária
Os Reis do MAH
E se a partir dos presépios do museu pudéssemos contar a visita dos Reis Magos? Que lugares e pessoas terão encontrado na sua viagem? Que transportes terão utilizado? Porque são 3 os reis magos e porque viajaram de tão longe para ofertar estranhas prendas a um recém-nascido? Que presentes terão levado ao menino? Que estrela os guiou? E porque é que Baltazar usa turbante, Gaspar é negro e Belchior velho?”.
Este ateliê desenvolve-se partindo da observação de várias representações da adoração dos magos e da natividade, algumas delas pertencentes ao espólio do Museu de Angra do Heroísmo e que pertencem à exposição “ Do Mar e da Terra – Uma história no Atlântico”.
No final, vamos construir Reis Magos com recurso a materiais reciclados.
Público-alvo: pré-escolar e 1º ciclo
       
Em viagem com o coelhinho de Dacosta
Há um coelhinho perdido no claustro do MAH. Com a ajuda dos meninos, terá de reencontrar o caminho para a sua ilha encantada, viajando pelo interior das telas deste pintor terceirense, num percurso mesmo muito atribulado. Uma vez terminada a viagem, vamos visitar A Menina da Bandeira" que mora connosco no MAH.
Público-alvo: Pré-escolar e 1º escolar
A Tribo no MAH
Através de pequenas narrativas, jogos de exploração e actividades lúdicas, pretende-se que os mais novos percepcionem a influência dos portugueses, enquanto potenciadores do encontro com povos e culturas até então desconhecidas.
Fazer Pose
Tirar uma fotografia é hoje um ato comum e quase compulsivo, através do qual registamos ações do quotidiano e eternizamos os rostos daqueles que nos cativam.
Público-alvo: pré-escolar, primeiro e segundo ciclos
           
Pastel de Tinturar
Sementeira de pastel na horta do Museu, seguida de visita à 2.º Momento da exposição Do Mar e da Terra… uma história no Atlântico, em que se aborda o ciclo do pastel.
Público-alvo: adaptável em função da faixa etária
Terceira Liberal
Apresentação em powerpoint dos principais momentos que, na Terceira, marcaram o período conturbado das Lutas Liberais (1820-1834) e destaque das personalidades cuja ação se revelou fundamental para o sucesso da causa liberal.
Público-alvo: 2.º e 3º ciclos
Terra à Vista
Através de pequenas narrativas, jogos de exploração e atividades lúdicas, pretende-se que os mais novos percecionem a influência dos descobrimentos na conceção do mundo, se inteirem da vida a bordo de naus e caravelas e avaliem o esforço e engenho inerente ao processo de povoamento das ilhas.
Atividade em ateliê (facultativa): elaboração de marinha.
Público-alvo: adaptável em função da faixa etária
       
  Da Praça às Covas
Actividade pedagógica em que se pretende evidenciar os princípios e intenções subjacentes à implantação de Angra do Heroísmo.
Público-alvo: 1.º Ciclo
Mar Nosso
Afonso Baldaia, navegador do Infante D. Henrique, um dos primeiros a dobrar com Gil Eanes o Cabo Bojador e um dos primeiros povoadores da Terceira, inspira este ateliê, em que se visitam os dois momentos iniciais da exposição Do Mar e da Terra… uma história no Atlântico e se percebe como os descobrimentos portugueses vão originar uma nova conceção do mundo.
Retratos a Gema de Ovo
Ao longo do tempo, poucos foram os artistas que resistiram a auto-retratar-se, servindo-se muitas vezes de objetos, flores ou animais para nos dar a conhecer os seus interesses e características. Neste ateliê, propomos que cada criança pinte o seu auto-retrato, considerando simultaneamente os seus principais traços físicos e psicológicos. Para tornar ainda mais interessante este desafio, o retrato é executado a têmpera, ou seja, misturando gema de ovo com pigmentos naturais como faziam os grandes mestres.
Público-alvo: adaptável em função da faixa etária
 
Dinamização de outras exposições de longa duração e reservas:
Teias: da ovelha ao tear
Neste ateliê, ficamos a conhecer o processo tradicional de tratamento da lã. Cardamos, fiamos, dobamos e depois aprendemos como funciona um tear. No Serviço Educativo, temos um em que podes experimentar a tecer e verificar como era cansativa e exigente a tarefa das tecedeiras. Mas como tecer é, afinal, entrelaçar fios, vamos recorrer a lã e a palhinhas e fazer uma pulseira para levar para casa.
Público-alvo: Adaptável em função da faixa etária
Histórias aos quadradinhos
Os azulejos são uma forma de revestimento prática, colorida e durável que integra o quotidiano de todos nós. Contudo, os azulejo portugueses são também, há mais de 5 séculos, suportes para expressão artística, assumindo, a par da sua utilidade, uma especial relevância em termos estéticos, cenográficos e narrativos. Nesta visita a vários espaços do Edifício de São Francisco e Igreja de Nossa Senhora da Guia, vamos descobrir as muitas historias que os azulejos do MAH têm para contar.
Público-alvo: 1º, 2º e 3º ciclos
A traquitana da Cinderela
- Análise das particularidades das seges e traquitanas expostas na Reserva Visitável de Transportes de Tração Animal dos Séculos XVIII e XIX, recorrendo à dramatização da história da Cinderela.
- Construção de uma traquitana, recorrendo à reutilização de materiais.
Dinamização da Reserva Visitável de Transporte de Tracção animal dos séculos XVIII e XIX
Público-alvo: pré-escolar
           
Tesouros do Barroco Tesouros do Barroco
Espaço museológico Igreja de Nª Srª da Guia
Público-alvo: 2º Ciclo, 3º.Ciclo e Secundário
Os irmãos de Francisco
Visita guiada à igreja de Nossa Senhora da Guia e ao coro alto, onde figuram azulejos alusivos à vida de São Francisco de Assis.
- Narração da biografia de São Francisco e das diversas lendas a seu respeito em que figuram animais
- Construção de azulejos, usando carimbos.
Público-alvo: pré-escolar e 1º Ciclo
Eu vou de Sege
Dinamização da Reserva Visitável de Transporte de Tracção animal dos séculos XVIII e XIX
Público-alvo: Pré-escolar e 1º Ciclo
       
E o aço mudou o mundo
Visita orientada à exposição
Uma Bataria de Artilharia Schneider-Canet nos Açores
Público-alvo: 3ª ciclo
Sobre Rodas
Visita orientada centrada nos aspetos dos veículos expostos Reserva Visitável de Transportes de Tração Animal dos Séculos XVIII, que mostram a evolução dos transportes, a sua funcionalidade e o estatuto social dos seus possuidores. A mesma é complementada pelo comentário à liteira e cadeirinhas que integram a exposição Do Mar e da Terra... uma história no Atlântico.
Público-alvo: adaptável em função da faixa etária
   
Brincar aos Artistas
Ateliê Claude Monet
Público alvo: pré-escolar e 1º ciclo
Ateliê Picasso - A Paz
Público-alvo: Pré-escolar
Ateliê Arcimboldo - as 4 estações
Ateliê Andy Warhol: Os meninos são de todas as cores
Público alvo: pré-escolar e 1.º ciclo
Outras atividades
Ver-se Grego II
As máscaras tiveram desde sempre uma função cénica, representando traços de carácter definidores de personagens alegóricas ou tipos sociais. Neste ateliê, elaborado a pedido dos professores de História da EB2 de Angra do Heroísmo, recriamos máscaras usadas no teatro grego.
Público-alvo: 2.º ciclo
Museu Verde Museu Verde
adaptável em função da faixa etária
Dinossaurios no sótão I
Público alvo: pré-escolar e 1.º ciclo
Informações:
Visitas guiadas e frequência de ateliês, mediante marcação prévia
via telefone 295 240 809 ou através do email museu.angra.agenda@azores.gov.pt
Coordenação:
Ana Lúcia Almeida
(ana.ls.almeida@azores.gov.pt)
Museu Júnior
2007 © Museu de Angra do Heroísmo. Todos os direitos reservados. Última actualização a 19.07.2017