Caracterização Exposições Museu Aberto Informações
Eventos 2015

2017 | 2016 | 2015 | 2014 | 2013 | 2012 | 2011 | 2010
orientada
CAFÉ-TEATRO
Um doce em troca de um beijo salgado
Auditório do MAH, 26 de novembro, 21h00
"O ESSENCIAL É INVISÍVEL AOS OLHOS", ALGUÉM DISSE. Neste café-teatro de novembro, a Companhia de Teatro "A SALA" pede a sua cooperação para ajudar a fazer uma criança feliz.
Tertúlia Social
Auditório do MAH, 28 de novembro, 15h00
O OLHAR DOS HOMENS SOBRE AS MULHERES
Apresentação comentada pelos fotógrafos Luís Godinho e Rui Caria de uma seleção de fotografias que integram a sua exposição itinerante Mulheres no Mundo.
E OS HOMENS? – REFLEXÃO SOBRE A VIOLÊNCIA DOMÉSTICA
Mesa redonda orientada para a questão do papel do género no fenómeno da violência doméstica, com a participação de Filipe Fernandes, psicólogo, Centro de Saúde de Angra do Heroísmo; Alvarino Pinheiro, psicólogo, Casa Abrigo para Homens "Domus Spei" (SCMPV); e Paulo Morgado, assistente social, Instituto para a Segurança Social dos Açores.
2ª SESSÃO: OLIVER TWIST, DE ROMAN POLANSKI
2005, 130MIN
Auditório do MAH, 21 de novembro, 15h00
Apresentação de Maria Manuel Velasquez, técnica-superior do Museu de Angra do Heroísmo

Oliver Twist é um entre tantos órfãos que sofrem com a fome e o trabalho escravo na Inglaterra vitoriana. Estamos em pleno século XIX e Oliver Twist sobrevive, miseravelmente, num orfanato, em Inglaterra, até ser entregue ao proprietário de uma funerária, que o maltrata. Após um desacato com um empregado da casa, Oliver foge e vai para Londres, onde Artful Dodger, um dos delinquentes que trabalha para Fagin, o recolhe e o insere no grupo de prostitutas e pequenos marginais. Quando Oliver conhece um homem bondoso, com quem passa a viver, Fagin teme que o rapaz denuncie os seus esquemas, manda raptá-lo e prepara um ardiloso assalto à casa desse rico Mr. Brownlow. Por entre aventuras e desventuras, o filme mostra como a infância era entendida naquela época.
CICLO DE CINEMA | A INFÂNCIA NO CINEMA
Coordenação: Carlos Bessa, membro da direção do Cineclube da Ilha Terceira e responsável pelo Plano Regional de Cinema
1ª SESSÃO: ANIKI BOBÓ, DE MANUEL DE OLIVEIRA
Auditório do MAH, 31 de outubro, 15h00
Apresentação de Carla Ferreira, licenciada em História de Arte, monitora do Serviço Educativo do MAH

Neste filme, são representadas as aventuras e os amores de rapazes de baixa condição da cidade do Porto. Trata-se de uma invocação da infância pelo olhar do realizador, que recua à década de quarenta, no auge da Segunda Grande Guerra e em pleno regime fascista de Oliveira Salazar. Aniki Bobó destaca a paixão de um acanhado rapaz por uma rapariga da sua escola, que o fará superar os limites ditados pelo mundo adulto, ao roubar uma boneca e viver com a culpa dessa acção.
CAFÉ TEATRO
O telefone toca
Auditório do MAH, 29 de outubro, 21h00
Dramatização de conversas telefónicas pelo Grupo de Teatro A Sala: quando o telefone toca é sempre uma surpresa o que encontramos do outro lado. "Estou xim, é p'ra mim?!"
Inauguração da exposição Mundo Pequenino | A infância entre 1890 e 1950
3 de outubro
Sala do Capítulo, 15h00

Visita orientada por Maria Manuel Velásquez Ribeiro, técnica superior do Museu de Angra do Heroísmo
Auditório do MAH, 15h30
Lancamento do livro infanto-juvenil Entre Castelos, da autoria de Carlos Bessa com ilustração de Diogo Bessa. Apresentação da obra por Jorge A. Paulus Bruno, diretor do MAH.
Claustro do edifício de São Francisco, 16h00
Leitura de um dos contos do livro, à maneira dos narradores tradicionais, pelo ator Valter Peres.
Mixórdia de Temáticas em tempo real
Auditório do MAH, 24 de setembro, a partir das 21h00
As palavras são como as cerejas… e quando se junta uma tertúlia à volta de um estrado, regado a bom café aromatizado, tudo é motivo de conversa a desconversar. Venha partilhar esta mixórdia de assuntos connosco, nesta última quinta-feira de Setembro.
Baterias ao Luar
22 de agosto, Reserva Florestal de Recreio do Monte Brasil
Atividade realizada no âmbito do Programa de Musealização e Conservação das Peças de Artilharia pertencentes à Coleção de Militaria do Museu de Angra do Heroísmo expostas na Reserva Florestal de Recreio do Monte Brasil.

19h30 Concentração junto à zona de piqueniques.
Caracterização e historial da Reserva Florestal de Recreio do Monte Brasil.
Passeio comentado: posto semafórico do Pico do Facho; paiol e guaritas; Pico das Cruzinhas; peças de artilharia pertencentes à Coleção de Militaria do MAH, que integraram o complexo defensivo da ilha Terceira, na II Guerra Mundial.
Projeção de vídeo, no antigo paiol: "Emotional Landscapes", Artwork, Paulo Arraiano; Performance, Diana Coelho; Vídeo, Sara Leal; 2013.
22h00 Momento musical, no Pico das Cruzinhas: Dr. Vi Quarteto.
Inauguração da exposição António Dacosta 1914-2014
ORGANIZAÇÃO DO CENTRO DE ARTE MODERNA DA FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN, EM COLABORAÇÃO COM A SECRETARIA REGIONAL DA EDUCAÇÃO E CULTURA/DIREÇÃO REGIONAL DA CULTURA E O MUSEU DE ANGRA DO HEROÍSMO.
18 de junho, (hora a determinar)

Visita orientada à exposição por José Luís Porfírio, curador e crítico de arte
Sala do Capítulo e Sala Dacosta

A investigação do catálogo raisonné digital de António Dacosta
VIRTUDES DE PRODUÇÃO E UTILIZAÇÃO DO FORMATO DIGITAL
Conferência de Fernando Rosa Dias, Mestre em História da Arte Contemporânea pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa
Auditório do MAH
falArte de... Azulejaria
Auditório do MAH, 13 de junho, 15h00
Exibição do filme "Azulejos. Uma utopia cerâmica | Azulejos. Une utopie cerámi - que", de Luís de Moura Sobral, seleciona - do pelo Festival Internacional sobre Arte de Montreal – 2013 / Prémio Documentá - rio 2012 do Projeto Azulejos, Portugal. Visita orientada aos painéis de azulejos da Igreja de Nossa senhora da Guia e Edifício de São Francisco, por Luís Moura Sobral, professor da Universidade de Montreal, Departamento de História de Arte e de Estudos Cinematográficos.
Café Teatro
Humor Arco-Íris
28 de maio, 21h00, Auditório do MAH
Apresentação de um conjunto de sketches cómicos, em torno do universo LGBT, baseados em trechos de programas televisivos, adaptados pelo grupo.
Workshop de Onco-imagem
30 de maio, 14h30/17h30, Auditório do MAH
Este workshop visa a promover a auto-estima de mulheres com doença oncológica, facultando ferramentas de assessoria de imagem, capazes de minimizar os efeitos produzidos pelos tratamentos ao nível da estética.
Assessora de Imagem: Carina Martín, Martin Cabeleireiros
Conteúdo a abordar nas demonstrações:
• Cuidados da pele
• Maquilhagem para o dia-a-dia
• Complementos para a cabeça (variedade, adequação da cor, técnicas de colocação)
• Acessórios (cores, formas, estilos)
• Colorimetria
Público-alvo: mulheres em tratamento oncológico. Inscrições através do telefone 295 240 800 ou do mail museu.angra.agenda@azores.gov.pt
Participação gratuita, mas limitada a 10 participantes
Dia Mundial dos Museus
Concerto com o Quinteto Rústico
18 de maio, 21h30, Museu de Angra do Heroísmo
Noite dos Museus
Paixão Equestre: Moda e Equitação
16 de maio
O MAH celebra a Noite dos Museus de 2015, apresentando um desfile de moda com peças inspiradas nos tradicionais trajes portugueses de equitação, com design de Sílvia Teixeira, complementado por uma exibição de arte equestre pela Quinta do Malhinha. O desfile decorrerá na Sala Schneider Canet e Reserva de Transportes de Tração Animal dos Séculos XVIII e XIX, cujos conteúdos expositivos remetem para o papel essencial que os animais de tração e sela assumiram até há bem pouco tempo, quer na vida quotidiana das populações, quer em contextos épicos. Com esta iniciativa, o MAH pretende realçar a ação fundamental dos museus na promoção de novas formas de reinterpretar a tradição.

Visitas orientadas na perspetiva da temática da noite
20h00, "E o Aço Mudou o Mundo: uma Bateria Schneider Canet nos Açores", por José Olívio Rocha, técnico superior do MAH
20h30, Reserva de Transportes de Tração Animal dos Séculos XVIII e XIX, por Francisco Maduro-Dias, técnico superior do MAH
21h00, "Do Mar e da Terra… uma história no Atlântico", por Ana Lúcia Almeida, Serviço Educativo do MAH

Apresentação da coleção de moda "La Belle Écuyére"
22h00
, Auditório do MAH
Design: Sílvia Teixeira
Bordados: Sílvia Teixeira e P. C.
Confeção: Sílvia Teixeira, Luciana Silva e Rosa Bettencourt

Desfile de peças da coleção "La Belle Écuyére"
22h15, Sala Schneider Canet, Reserva de Transportes de Tração Animal dos Séculos XVIII e XIX
Modelos: Bárbara Loução, Catarina Faria, Cátia Sousa, Francesca Gallo, Graça Coelho, Helena Cordeiro, Joana Ferreira, Marta Guinot, Ricarda Mendonça, Sandra Sieuve de Meneses, Sirla Pereira, Sónia Santos, Tatiana Ourique, Lara Costa e Vânia Silva

Espetáculo equestre, Quinta do Malhinha
23h00, Claustro do Edifício de São Francisco
Cavaleiros: Tiago Pamplona, João Pamplona e Nuno Pontes

FALARTE IV: Pintura contemporânea (ruturas e aproximações)
Auditório do MAH, 9 de maio,15h00
COMUNICAÇÃO DE MARIA ASSUNÇÃO MELO
Visita orientada às exposições "Em Concreto" | Pintura de Rui Melo e "Mistérios de Tinta" | Pintura de Carolina Rocha
Na comunicação, serão abordados os seguintes tópicos:
›› Arte contemporânea como uma arte contexto-dependente
›› As primeiras ruturas na arte: Romantismo e Realismo; Impressionismo e Expressionismo
›› O afastamento entre arte e público
›› As diferentes estéticas
›› Vanguardas e ismos
›› Mudança de paradigma, França / EUA
›› O papel da crítica de arte
›› A arte atual e a procura da verdade da pintura
›› A intencionalidade artística (Kunstwollen), o object trouvé e o ready made
›› Questões éticas e abjetas
›› A instalação e a performance
›› Contexto e exposição
›› Arte conceptual e Land Art
›› Arte contemporânea nos Açores
Café-teatro FADO
Auditório/bar do MAH, 30 de abril, 21h00
O Fado servirá de banda sonora a duas cenas criadas a partir das peças "Junto ao Poço", de Jaime Salazar Sampaio, e "Traição", de Luís Mário Lopes.

Lava Comentada: visita a escoadas lávicas da ilha Terceira
25 de abril, 14h00
Guia: Eduardo Almeida
Esta visita guiada a algumas das escoadas lávicas da ilha Terceira realiza-se no âmbito do programa de dinamização da exposição "Mistérios de Tinta" | pintura de Carolina Rocha, que interpreta aspetos da paisagem vulcânica, através de experimentações plásticas. Com esta iniciativa, organizada em colaboração com a Santa Casa da Misericórdia de Angra do Heroísmo, o MAH visa complementar a abordagem estética efetuada pela artista, com informações de natureza científica a veicular pelo licenciado em Biologia-Geologia Eduardo Almeida, de forma a sensibilizar para a geodiversidade e a potenciar uma reflexão sobre a importância do ordenamento do território.
Saber de Angra
Dia dos Monumentos e Sítios, 18 de Abril
Lançamento em edição digital do material pedagógico de suporte ao percurso pedestre "Saber de Angra | Angra do Heroísmo, cidade Património Mundial", em parceria com a Câmara Municipal de Angra do Heroísmo:
›› mapas com percursos pedestres pelo centro histórico de Angra do Heroísmo
›› informação e fichas de atividades sobre 8 marcos representativos da história de Angra do Heroísmo, enquanto "escala universal do mar do poente"
›› soluções de resposta
Público-alvo: 1.º e 2º ciclos
FalARTE III: ARTE E PERCEPÇÃO
Auditório do MAH, 11 de abril, 15h00
Comunicação de Maria Assunção Melo, licenciada em História de Arte pela Faculdade de Ciências Sociais e Humans da Universidade Nova de Lisboa, com Pós –Garduação em História da Arte Contemporânea e doutoranda da Universidade de Évora.
Visita orientada à Igreja de Nossa Senhora da Guia.
Esta sessão do FalARTE visa proporcionar conhecimentos básicos que propiciem uma identificação de elementos caracterizadores de vários estilos na históra da arte. Serão abordados os seguintes tópicos:
• o que é arte e quando é arte
• o homem e o sentimento estético
• diferença entre olhar e ver
• conceitos de estilo e movimento
• elementos identificativos de estilos: o Clássico (Greco-Romano, Renascimento e Neoclássico), Idade Média (Românico, Gótico),
Maneirista, Barroco, Rococó e Romântico.
A Mulher na Arte
7 de março, 15h00, Auditório do MAH
Comunicação de Maria Assunção Melo / Visita à Sala Frederico Vasconcelos e à exposição Do mar e da Terra... uma história no Atlântico direcionada para os retratos e figurações femininos.
A Reviravolta dos Brinquedos
28 de fev, 15h00, Auditório do MAH
A Reviravolta dos Brinquedos é uma peça de teatro, cuja autoria e encenação é do Grupo de Teatro A Sala. Um quarto de brinquedos e um menino. Quando a luz se apaga, os brinquedos ganham vida. De um lado, estão os índios e, do outro lado, os cowboys, sempre a guerrear entre si. Umas vezes, ganham uns; outras vezes, ganham outros.
Na prateleira, por serem brinquedos de meninas, ficam as bonecas, longe de todas as brincadeiras. Resolvidas a não facilitar a vida aos índios e aos cowboys, as bonecas travam uma grande batalha com aqueles, até que, de repente, o menino acorda, se desenvencilha da cesta e se depara com o seu quarto de “pernas para o ar”. Encantado por ter bonecos que andam e falam,
mas triste por eles se baterem uns contra os outros, o menino pede-lhes desculpa por não brincar com as bonecas e, a partir daí, passa a inventar brincadeiras em que todos participam.
CAFÉ TEATRO
Amor e desamor de mulher
26 de fev, 21h00, Auditório/bar do MAH
Encenação de excertos de “A boca do corpo”, da autoria do Grupo de Teatro a Sala, “A flor do meu segredo”, de Pedro Almodôvar e “Cindy and Julie”, de Bruce Kane.
falARTE de Dacosta, Discurso e Iconografia
31 de jan 15h00, Auditório do MAH
Comunicação de Maria Assunção Melo / Visita orientada à exposição António Dacota (1914-1990) - Um Pintor do Século XX.
A relevância das Bandas Militares na envolvência cultural da sociedade açoriana
Auditório/Bar do MAH, 24 de jan, 15h00
Comunicação do 1.º Sargento Marco Torre
As influências que as bandas militares açorianas tiveram na génese e continuidade das filarmónicas açorianas serve de mote para esta comunicação que revela uma ligação única, íntima e secular entre a instituição militar e a sociedade civil, na Região Autónoma dos Açores.
A seguir, será efetuada visita às exposições e-maestro e A ver a banda a passar…, patentes na Sala do Capítulo.
Café Teatro
Reciclagem
Auditório/Bar do MAH, 28 de jan, 21h00
Em início do ano, importa olhar para trás, sem perder o sentido do que nos espera à frente... somos sempre nós no entretanto...
No primeiro dos Cafés Teatro de 2015, apresentaremos, desta vez excecionalmente à quarta-feira, 3 momentos de teatro, excertos de 4 peças que fazem parte do repertório do grupo.
   
2007 © Museu de Angra do Heroísmo. Todos os direitos reservados. Última actualização a 2017-05-05