Gestão Patrimonial: Angra e o Sismo de 80
24 de maio, 15h, sala do Capítulo
Reflexão sobre o esforço da Administração Regional em resposta ao sismo de 1 de janeiro de 80, em especial no caso de Angra do Heroísmo e da sua Zona Central, bem como sobre o impacto do terramoto numa situação nova de autonomia e governação próprias, por Jorge Forjaz. Reflexão sobre a gestão de Angra do Heroísmo, enquanto bem cultural classificado, após a sua inclusão na Lista da UNESCO, mormente no que respeita à criação e institucionalização do Gabinete da Zona Classificada, por Francisco Maduro-Dias.